Estudo sobre microbiota pode esclarecer seu impacto no envelhecimento

Como explica Mayana Zatz, a microbiota é o conjunto dos micro-organismos que habitam um ecossistema

Na nova edição de Decodificando o DNA, a geneticista Mayana Zatz, professora do Departamento de Genética e Biologia Evolutiva do Instituto de Biociências (IB) da USP, dá detalhes sobre um estudo realizado no Centro de Pesquisa sobre o Genoma Humano e Células-Tronco envolvendo a transferência de microbiota de camundongos.

A microbiota é o conjunto dos micro-organismos que habitam um ecossistema. No intestino de mamíferos, como os seres humanos, “estima-se que a microbiota teria de 2 a 20 milhões de genes”, explica a professora. “A ideia surgiu quando foi publicado um estudo mostrando que, quando se transferia sangue de um camundongo velho para um mais jovem, ele rejuvenescia. Então, tivemos a ideia de pesquisar se eram fatores do sangue ou a microbiota (os responsáveis pelo fenômeno)”, revela Mayana.

Ouça mais no áudio acima.

Textos relacionados