Esquecimento pode ser bom para o cérebro

Ao contrário do que se imagina, a perda de memória pode abrir espaço no cérebro para aspectos mais importantes

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn505Print this pageEmail

.
A perda de memória nem sempre é considerada um problema. Em muitos casos, o esquecimento pode ser importante para o funcionamento do cérebro.

Pesquisas revelam que apagar informações irrelevantes ajuda o cérebro a se concentrar em aspectos mais importantes e que possam ajudar, por exemplo, na tomada de decisões no dia a dia.

Esquecimento patológico é um dos sintomas da doença de Alzheimer – Foto: Marcos Santos / USP Imagens

Há dois tipos de esquecimento. O fisiológico, que é considerado normal, e o patológico, que é o decorrente de alguma doença como o mal de Alzheimer.

O professor Vitor Tumas, da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP, concorda com a ideia de que esquecer, muitas vezes, ajuda o cérebro a trabalhar melhor o armazenamento de informações.

Em caso de esquecimento patológico, as perdas de memória, segundo o professor, ocorrem com mais frequência. Nesses casos, ele recomenda a procura de um especialista, que pode ser um neurologista, um geriatra ou até mesmo um psiquiatra.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn505Print this pageEmail

Textos relacionados