Ricardo Alexino Ferreira: em defesa de Paulo Freire

“Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo”

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

logo_radiousp790px

Foto: Wikimedia Commons
Foto: Wikimedia Commons

Em sua coluna desta semana, o professor Ricardo Alexino Ferreira sai em defesa do pedagogo Paulo Freire, o qual tem sido alvo de ataques oriundos dos setores mais conservadores da sociedade. Contra essas manifestações, a própria ONU se pronunciou, publicando em sua página na Internet uma conhecida frase do educador.

Alexino observa que Freire não pensava a educação nem o aluno como coisas inertes, marcadas pela técnica ou por uma neutralidade. Para Freire, o sistema de relações sociais dominantes cria uma cultura do silêncio, que infunde uma alta imagem negativa silenciada e suprimida aos oprimidos. O aluno deve desenvolver uma consciência crítica, a fim de reconhecer que essa cultura do silêncio é criada para oprimi-lo.

A dominação social de raça e classe é entrelaçada no sistema de ensino convencional, por meio do qual a cultura do silêncio elimina os caminhos do pensamento que levam a uma linguagem crítica.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados