Efeitos de perturbadores endócrinos não são discutidos no País, afirma colunista

José Eli da Veiga comenta sobre os desdobramentos da regulamentação de substâncias químicas, exigida pelo Parlamento Europeu

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Na coluna “Sustentáculos”, o professor José Eli da Veiga aborda a questão das substâncias químicas presentes no cotidiano da população, que são genericamente chamadas de perturbadores endócrinos. O colunista alerta para os efeitos à saúde causados pelo uso dessas substâncias, como o desenvolvimento de câncer, diabetes e obesidade.

Veiga explica a situação da regulamentação dos perturbadores na Europa. Os países se dividiram em dois blocos: aqueles que propunham uma regulamentação bastante severa, enquanto outra coalizão apoiava uma mais leve. Ainda que a mais moderada tenha sido aprovada, o Parlamento Europeu a rejeitou e voltou a discutir a questão.  O professor finaliza afirmando que, no Brasil, essa discussão nem sequer é feita.

Ouça, na íntegra, a opinião do colunista no áudio acima.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados