Drama das chuvas enfatiza falta de planejamento urbano

A forma predominante do uso e ocupação do solo não leva em conta as necessidades que os rios, córregos e fluxos de água têm de se movimentar durante os períodos chuvosos

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Foto: Wikimedia Commons
Foto: Wikimedia Commons

Deslizamentos de terra nas encostas, alagamentos, pessoas desalojadas, mortes são algumas das consequências provocadas pela falta de um planejamento de uso e ocupação do solo em nosso país. As leis de proteção e ocupação de solo existem para ser cumpridas, mas não é isso que ocorre na maioria das cidades. E o pior: em nenhum momento, o tema aparece na linguagem dos políticos ou dos responsáveis pela gestão dos municípios.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados