Destino do planeta deve ser analisado por meio de pesquisas científicas

Previsões feitas por cosmólogos sobre o futuro da Terra são “catastróficas” e recomenda atenção a estudos do Sistema Terra

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Na opinião de alguns cosmólogos, dentre eles o inglês Stephen Hawking, que morreu recentemente, o planeta Terra terá poucos anos de existência e será inabitável em breve. Haverá somente 50% de chances de chegarmos ao ano de 2100.

José Eli da Veiga considera que tais previsões “catastróficas” devem ser vistas com reservas. Ele recomenda que se dê maior atenção às pesquisas de um grande grupo de cientistas que, desde os anos 1980, vêm refletindo sobre o Sistema Terra.

Tal abordagem teve início na Nasa (nos anos 1980) e, posteriormente, com o programa Geosfera Biosfera – IGBP, que estabeleceu uma rede de cientistas em todo o mundo para realizar pesquisas interdisciplinares sobre as mudanças globais e sobre o sistema terrestre. Durante cerca de dez anos, a coordenação científica do programa foi do cientista brasileiro Carlos Afonso Nobre, que dedicou sua carreira ao Sistema Terra.

Carlos Nobre será o convidado de evento, na manhã do próximo dia 10 de abril (terça-feira), no Instituto de Estudos Avançados (IEA) da USP, Conversa sobre o Sistema Terra. “Recomendo que os interessados compareçam ou acompanhem a transmissão ao vivo”, sugere o colunista, que é o coordenador do encontro. O evento é gratuito e não há necessidade de inscrições prévias.

Ouça a coluna na íntegra.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados