Crise política não afeta expectativas de estabilidade na economia

Selic cai para 10,25% e mantém previsão de fechar o ano com 8,5%, tendência que não mudou com as novas denúncias

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Para o professor do Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da USP (FEA-RP),  Alberto Borges Matias, o momento atual é de antagonismo entre a crise política e a recuperação econômica.

A economia manteve seu rumo de estabilidade após delação premiada da JBS – Foto: Divulgação / Paulo Fehlauer via Visual Hunt / CC BY-NC-SA

Ele explica que, apesar de muito relacionada com a ciência política, a economia manteve seu rumo de estabilidade após a crise que emergiu da delação premiada da JBS.

Segundo Matias, os sinais de melhora, mesmo que seguidos de maus indicadores, mostra que o País está saindo da crise. Assim, neste ano, o crescimento do Produto Interno Bruto do País pode chegar 0,5%. No entanto, para o ano de 2018 há a expectativa de crescimento de 2,5%.

O professor ainda comenta sobre a volta do consumo interno e a mudança política e econômica pela qual o Brasil passa no momento.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados