Como surge e para onde vai um dos maiores poluentes de São Paulo

Além de concentrar-se em áreas arborizadas, como a Cidade Universitária, ozônio pode viajar pelo ar

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail


.
Por estranho que pareça, áreas muito arborizadas, como a Cidade Universitária em São Paulo, apresentam uma alta quantidade de poluição.

Esses locais acabam recebendo muitos poluentes emitidos por indústrias e carros ao seu redor. O problema é quando esses componentes reagem com a luz solar, formando o ozônio.

O professor Paulo Saldiva comenta o ciclo desse danoso composto na coluna desta semana. E nos conta que o ozônio produzido em São Paulo é capaz de viajar para muito além da Universidade.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados