Prefeitura de São Paulo quer rever Plano Diretor, mas há riscos

Professora Raquel Rolnik questiona intenção de aumentar o número de empregos na construção civil, alegada pela Prefeitura

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

cab_raquel_rolnik

logo_radiousp790px
.

Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo
Foto: Divulgação/Prefeitura de São Paulo

Sob o argumento de que as restrições urbanísticas da cidade limitam a indústria da construção civil – considerada uma grande geradora de empregos – e o mercado imobiliário, a Prefeitura da capital quer que a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano promova uma revisão do Plano Diretor da cidade. O objetivo é aumentar o número de empregos na construção civil.

A professora Raquel Rolnik questiona essa tese em sua coluna desta semana. De acordo com ela, outros setores – como é o caso do comércio varejista e atacadista – geram bem mais empregos do que a construção civil, a qual, nesse aspecto, de modo algum é representativa em relação ao conjunto da cidade, não podendo, portanto, ser beneficiada em detrimento dos mecanismos e instrumentos que a cidade construiu para promover melhorias urbanísticas.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados