Colunista comenta aumento de tensão no Golfo Pérsico

Segundo Marília Fiorillo, o isolamento e as punições impostas ao Catar têm atordoado até estudiosos das tensões na área

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

“A crise no Golfo Pérsico, fruto, aparentemente, da política errática de Donald Trump, seria uma paródia, se não apontasse para uma possível tragédia numa região que possui cerca de 50% das reservas mundiais de petróleo.” É o que afirma a professora Marília Fiorillo, em sua coluna semanal para a Rádio USP, na qual analisa o recente aumento de tensão no região do golfo. Ela aborda o isolamento e as punições impostas ao Catar pela Arábia Saudita, Emirados Árabes, Bahrein  e Egito.

Apelidado de “bando dos quatro”, esse grupo de nações rompeu relações diplomáticas com o Catar e deu prazo de alguns dias para a expulsão de cidadãos catarianos residentes em seus territórios, além de outras dezenas de exigências, entre as quais figuram a expulsão de 9 mil camelos daquele país do território saudita e – ainda mais grave – a extinção da rede jornalística Al Jazira.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados