Cirurgia de Cabeça e Pescoço completa 60 anos na FMUSP

O professor responsável pela disciplina fala sobre os avanços da área e as perspectivas para os próximos anos

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

A necessidade de um cirurgião que tivesse conhecimento de várias áreas fez com que surgisse a especialidade “cirurgia de cabeça e pescoço”, na qual o profissional oferece atendimento mais adequado para doenças benignas e malignas na região. Há 60 anos, a especialidade surgiu na Faculdade de Medicina da USP (FMUSP) e, dez anos depois, foi fundada a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Cláudio Cernea, chefe do serviço do Hospital das Clínicas (HC) e professor responsável pela disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço da FMUSP, fala sobre os avanços que a área sofreu nestes 60 anos. Cirurgias muito complexas passaram a ser executadas em conjunto com outras especialidades (muitas vezes com a cirurgia plástica e a neurocirurgia). Ele também revela que a robótica já é utilizada como forma de melhorar a qualidade de vida daqueles que passam por essa cirurgia e que o volume de pacientes é muito grande.

Ouça a entrevista completa no player acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados