Cidades do interior crescem mais do que capitais

Luciano Nakabashi fala sobre municípios de regiões metropolitanas e do interior que se destacam no crescimento econômico

Na coluna “Reflexão Econômica” desta semana, o professor Luciano Nakabashi fala sobre o desenvolvimento econômico de alguns municípios em 2017. Ao comparar dados de 2011 aos de 2017, de municípios com cerca de 150 mil habitantes, o professor diz que foi constatado que alguns, no Estado de Goiás, foram os que tiveram maior destaque no quesito “agrícola”.

Nakabashi diz, ainda, que, no Estado de São Paulo, o interior vem crescendo mais do que a região metropolitana. “O crescimento no Estado de São Paulo se destaca principalmente pela região de Campinas; nela, entre os municípios que mais crescem, está Indaiatuba”.

Na região metropolitana de São Paulo, por exemplo, Taboão da Serra e Cotia se destacam. Essas cidades são mais pobres e acabam tendo um menor custo de vida. Por outro lado, diz o professor, municípios mais tradicionais são os que menos crescem no Estado, como, por exemplo, São Caetano do Sul, Santo André, Santos, próximos à capital, e Marília e Franca, mais distantes. Ouça, no link acima, a íntegra da coluna do professor Luciano Nakabashi.

Por: Thainan Honorato

Textos relacionados