Catalunha quer independência por meio de um “não referendo”

Para Marília Fiorillo, “o que mais impressiona é a ferrenha disposição em não dialogar”

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Professora da Escola de Comunicações e Artes da USP, Marília Fiorillo discorre sobre a Catalunha e o “não referendo” a respeito da independência da Espanha. A consulta, cita a especialista, “contou, a duras penas, com 42,3% de participação de um total de mais de 5 milhões de eleitores”.

“Vamos discutir o mérito da questão como não fez a União Europeia”, propõe Marília. “A brutalidade da repressão só vai incendiar os ânimos separatistas.”

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados