Brasileiros participam de descoberta que dá novo impulso à física

Vencedora de Nobel de Física, comprovação de ondas gravitacionais abre novo campo de estudo

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

A comprovação das ondas gravitacionais, anunciada em setembro de 2015,  recebeu o prêmio Nobel de Física em 2017. O pesquisador titular do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Odylio Denys de Aguiar, conta que o feito é o resultado de investimentos da pesquisa americana realizados desde os anos 1970. Ao todo, 1.300 cientistas colaboraram para a comprovação de fatores existentes nos estudos de Einstein sobre a relatividade – dentre eles, há oito brasileiros.

Odylio explica que, antes, só era possível detectar as ondas eletromagnéticas, fruto da movimentação de cargas. O feito atual permite verificar as ondas gravitacionais, causadas por movimentação de massas.

A descoberta abre um novo campo de observação. O pesquisador esclarece que, a partir de agora, será possível mapear o número de buracos negros. Além disso, afirma o pesquisador, passa a ser possível fazer uma conexão entre a teoria da mecânica quântica e a da gravitação. Outra novidade será o estudo da energia escura, que corresponde a 70% da energia total do universo, mas que os cientistas ainda não sabem do que se trata.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados