Brasil trata câncer de próstata com qualidade

País é o primeiro da América do Sul a participar do Consenso Mundial de Câncer de Próstata Avançado, realizado na Suíça

Por - Editorias: Atualidades
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

O câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer. A incidência desse tipo de tumor é maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento.

Algumas vezes, a doença evolui de forma tão rápida e se espalha para outros órgãos, levando à morte. Mas a grande maioria cresce mais lentamente e demora cerca de 15 anos para dar sinais. Nos dois casos, a prevenção e tratamento preocupam os especialistas.

Há cada dois anos, especialistas de todo o mundo se reúnem na Suíça para discutir os recentes achados da literatura na área, estabelecer as melhores condutas frente à realidade e indicar os setores que precisam de desenvolvimento.
.

Rodolfo Borges dos Reis – Foto: Divulgação

.
Esses foram os desafios que o professor da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Rodolfo Borges dos Reis encontrou durante o último Consenso Mundial de Câncer de Próstata Avançado, realizado em março. Foi a primeira vez que o Consenso recebeu representante de um país da América do Sul.

A importância de participar de um evento desse nível, conta o professor, é que se pode verificar as diferenças nas abordagens aos tratamentos entre os países, principalmente no acesso ao sistema de saúde e na disponibilidade de drogas novas. Essas facilidades, obviamente, são maiores em países com melhores condições socioeconômicas.

No caso de realidades como a nossa, Reis afirma que o grande desafio é mesmo a incorporação desses novos tratamentos. Mas garante que ficou satisfeito por ter sido convidado e representar a Universidade de São Paulo, além de poder mostrar àqueles que gerenciam o câncer de próstata no mundo a qualidade dos serviços oferecidos, apesar das dificuldades que o País enfrenta.

 

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados