AVC hemorrágico e isquêmico têm tratamentos diferentes

Professor Octávio Pontes Neto fala que tratamento errado para AVC hemorrágico pode afetar a evolução do paciente

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Nesta semana, o professor Octávio Pontes Neto  fala sobre o Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico, que tem sintomas parecidos com os do isquêmico, mas possui tratamento e prognóstico diferentes. “A única maneira da diferenciação adequada é o exame de neuroimagem que é feito pela tomografia ou ressonância magnética. E o paciente deve ser encaminhado rapidamente.”

Este tipo de AVC, ressalta, é caracterizado pela ruptura de uma artéria que leva sangue ao cérebro e causa sintomas como fraqueza de um lado do corpo, dificuldade para falar e enxergar, perda súbita da visão, dificuldade para andar, dor de cabeça e pressão elevada.

Segundo o professor, apesar de não ser tão comum quanto o isquêmico, o AVC hemorrágico tem taxa de mortalidade de 60%. Além disso, pode causar irritação das meninges e do parênquima cerebral e aumento da pressão intracraniana.

Pontes Neto também conta que a pressão cerebral, angiopatia amiloide, aneurisma cerebral, trombose cerebral e uso de drogas como cocaína e crack são alguns fatores que levam ao AVC hemorrágico. Ouça acima, na íntegra, o comentário do professor Octávio Pontes Neto.

Por: Giovanna Grepi

 

 

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados