Avaliação de políticas públicas ainda é incipiente no Brasil

Professor destaca importância de maior transparência e as dificuldades de pequenos municípios

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Segundo o professor de Gestão de Políticas Públicas da Escola de Artes, Ciências e Humanidades (EACH) da USP, Fernando Coelho, a avaliação de políticas públicas no Brasil ainda é incipiente, apesar do avanço nos últimos 20 anos.

Ele considera que a preocupação em avaliar políticas públicas tem ganhado força devido à crise econômico-financeira, ressaltando a importância da racionalização de recursos. Ainda assim, nem sempre as avaliações são publicizadas de forma transparente.

Coelho explica que relatórios podem ser feitos com base em critérios diversos, não sendo neutros. Um exemplo disso são as avaliações sobre educação, em que economistas tendem a valorizar certos índices enquanto pedagogos enfatizam fatores como a aprendizagem dos alunos.

O professor ainda destaca a importância das avaliações feitas por organizações do terceiro setor e universidades, que oferecem visões independentes do governo e enriquecem as discussões.

O Jornal da USP, uma parceria do Instituto de Estudos Avançados, Faculdade de Medicina e Rádio USP, busca aprofundar temas nacionais e internacionais de maior repercussão e é veiculado de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 9h30, com apresentação de Roxane Ré.

Você pode sintonizar a Rádio USP em São Paulo FM 93.7, em Ribeirão Preto FM 107.9, pela internet em www.jornal.usp.br ou pelo aplicativo no celular.

Você pode ouvir a entrevista completa no player acima.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados