Augusto Rodrigues vê contradições políticas no PSDB

O PSDB quer o apoio do PMDB na candidatura do partido à presidência da Câmara, em fevereiro de 2017

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

logo_radiousp790px

Foto: Aloysio Nunes, do PSDB-SP - Foto: Pedro França/ Agência Senado
Foto: Aloysio Nunes, do PSDB-SP – Foto: Pedro França/ Agência Senado

Jogos olímpicos encerrados em alto e bom tom, a realidade econômica e política do País volta a soprar forte pelos lados de Brasília. O governo interino de Michel Temer se vê às voltas com a insatisfação do PSDB com a condução da política econômica pelo ministro da Fazenda, Henrique  Meirelles, sobretudo em relação ao ajuste fiscal.

Para o sociólogo Augusto Rodrigues, o que está por trás de toda essa questão é a posição contraditória dos tucanos, que buscam o impossível: ao mesmo tempo que desejam que o projeto econômico do governo tenha sucesso, não querem que isso reverta em benefícios políticos para Temer na corrida eleitoral para a Presidência em 2018.

Um jantar de confraternização, visando a aparar as arestas, resultou em uma participação maior do líder do governo no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP), que terá a incumbência de participar das reuniões do núcleo político do governo e passará a ter voz ativa na formulação da política econômica do governo Temer.

 

 

 

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados