Armazenar arquivos em nuvem proporciona falsa sensação de liberdade

Servidores remotos são responsáveis por uma série de contradições e estão relacionados diretamente com pós-verdade

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Na coluna “Espaço em Obra” desta semana, o professor Guilherme Wisnik comenta sobre a relação entre os servidores remotos, ou nuvens da internet, e pós-verdade — palavra do ano de 2016, segundo o Dicionário Oxford.

Cada vez mais nossas informações digitais são armazenadas em dimensões imateriais e impalpáveis, responsáveis por criarem um grande regime de disponibilidade ao acesso. Tal facilidade na obtenção dos arquivos gera, na visão de Wisnik, uma falsa sensação de liberdade.

O professor também comenta sobre a contradição existente no assunto, sendo que cada vez mais os computadores pessoais estão perdendo interfaces físicas e os datacenters, incumbidos dos armazenamentos remotos, nunca consumiram tanta energia e dependeram de hardwares, servidores e baterias.

Ouça o áudio da coluna acima.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados