Alteração no Minha Casa, Minha Vida prejudica população carente

“Não há política habitacional para quem mais precisa de casa”, afirma a professora Raquel Rolnik

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

 

 

Unidades habitacionais entregues pelo programa Minha Casa Minha Vida - Foto: Bruno Peres/Min. Cidades
Unidades habitacionais entregues pelo Programa Minha Casa, Minha Vida – Foto: Bruno Peres/Min. Cidades

A  mudança das regras anunciadas em setembro no Programa Minha Casa, Minha Vida prejudica as famílias de menor renda, no entendimento da professora Raquel Rolnik. O governo anunciou a criação de uma nova faixa do programa para famílias com renda mensal de até R$ 2.750,00. A professora da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (FAU) da USP e colunista da Rádio USP comenta as vantagens e desvantagens da iniciativa do governo.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados