A sustentabilidade no novo governo Temer

José Eli da Veiga aborda a deficiência na área de saneamento no País

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Mais da metade da população brasileira não tem acesso a esgoto. Enquanto México e Venezuela atendem 90% da população, no Brasil esse número não chega nem a 50%. O País está classificado na 12ª posição na América Latina. Segundo José Eli da Veiga, essa é uma questão-chave para o crescimento econômico, porque abre a possibilidade de Parcerias Público-Privadas – PPP para projetos de estações de saneamento que produzam, por exemplo, energias renováveis. Para José Eli da Veiga, a maior injustiça que existe no País pode ser um trunfo para a retomada do crescimento. Falando à repórter Marcia Avanza, o professor lembra que tanto no documento Uma Ponte para o Futuro, lançado pelo PMDB como um programa destinado a preservar a economia brasileira e tornar viável seu desenvolvimento, como no documento que deve ser lançado pelo governo Temer, chamado de Travessia Social, a questão do saneamento é abordada de forma superficial.

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn0Print this pageEmail

Textos relacionados