A lição que a morte de dom Paulo nos deixa

Para Saldiva, dom Paulo nos ensinou que sempre deve haver espaço para uma política baseada em princípios e valores

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

logo_radiousp790px

A atuação de Dom Paulo contra a repressão da ditadura ganhou destaque já em 1969 - Foto: Reprodução/ASP
A atuação de dom Paulo ganhou destaque já em 1969 – Foto: Reprodução/ASP

Falecido muito recentemente, dom Paulo Evaristo Arns começou a atuar de forma mais incisiva num momento em que o Brasil passava por uma enorme turbulência política e em que as cidades, crescendo de forma desordenada, criavam zonas de exclusão, com todas as consequências negativas que isso possa representar. De olho no lado humano dessa questão, adotou uma política baseada em princípios e valores, justamente do que o colunista Paulo Saldiva sente falta nos dias que correm. Portanto, a morte de dom Paulo nos lembra que era possível fazer política de um jeito diferente da que é feita hoje.

Política de uso 
A reprodução de matérias e fotografias é livre mediante a citação do Jornal da USP e do autor. No caso dos arquivos de áudio, deverão constar dos créditos a Rádio USP e, em sendo explicitados, os autores. Para uso de arquivos de vídeo, esses créditos deverão mencionar a TV USP e, caso estejam explicitados, os autores. Fotos devem ser creditadas como USP Imagens e o nome do fotógrafo.


  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados