A legalização do lobby como forma de diminuir a corrupção política

Desde 1984, 16 projetos de lei sobre o assunto estão parados no Congresso Nacional

Por - Editorias: Atualidades, Rádio USP
Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Velho ingrediente das negociações políticas, o lobby é uma atividade de pressão de um grupo organizado sobre políticos e poderes públicos, no sentido de exercer influência na aprovação dos interesses que representam. No Brasil, a falta de uma lei que regulamente o lobby transforma-0 em um poderoso instrumento de tráfico de influências e de corrupção.

Em alguns países, como nos Estados Unidos, o lobby é uma atividade regulamentada por lei e altamente profissionalizada. No Brasil, por razões óbvias, o assunto nunca foi prioridade no Congresso Nacional, apesar dos 16 projetos de lei que, desde 1984, tentam legalizar a atividade e que nunca entraram em pauta.

O professor de Direito Constitucional, Daniel Falcão, da Faculdade de Direito de Ribeirão Preto (FDRP) da USP, defende a legalização para que se tenha transparência e ética da atividade lobista.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no Google+Tweet about this on TwitterImprimir esta páginaEnviar por e-mail

Textos relacionados