A intangibilidade do “crime digital” torna-o mais fácil de ser cometido

Especialista comenta a questão dos crimes cometidos na web e como devemos lidar com eles

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Na coluna Datacracia de hoje,  o professor Luli Radfahrer comenta a questão do crime digital e as dificuldades de como caracterizar essa prática. Segundo o professor, o termo “digital” não muda nada em relação à descrição de crimes cometidos na rede, pelo contrário, causa uma generalização errada do que seria um “crime digital”.

O especialista também comenta que crimes digitais são mais fáceis de serem cometidos; portanto, muitos usuários que, na realidade, não cometeriam nenhum crime, no ambiente digital muitas vezes nem sabem da irregularidade: “Piratear uma música na internet é muito mais fácil do que roubar um CD em uma loja”, comenta. Para saber mais sobre o assunto, confira a coluna completa no link acima.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Textos relacionados